Um pouco de Anna Tsuchiya e Olivia Lufkin!

Olá, cambada! Como vocês estão? Eu estou bem, obrigada. Quase que eu não posto hoje, huashua. Passei o dia na casa da minha tia e, como lá ainda está sem internet, tive que sobreviver só com o 4G do celular (que não serve pra nada, convenhamos. Você abre o YouTube e já foi embora o pacote de dados). Então, o que as senhoras e os senhores andam assistindo? Bom, eu quase não estava assistindo série nesses últimos dias, ontem foi que eu comecei a colocar em dia as atrasadas. Sobre animes, estou naquela onda de começar vários ao mesmo tempo - e, consequentemente, não terminar nenhum. Aliás, se eu termino um, já quero começar mais três. Como faz para parar?

Então, caros gafanhotos, a postagem de hoje é sobre duas pessoinhas do mundo da música. No entanto, elas não estão aqui por acaso, não. Anna Tsuchiya e Olivia Lukfin são as cantoras que fazem as vozes das personagens Nana Osaki e Reira, respectivamente, quando estão cantando no anime Nana.

Quem me acompanha já há um tempinho deve saber que eu amo Nana. E para os que não sabem, Nana é um anime -pra te fazer fazer sofrer pra caramba, te deixar na bad por uma semana, causando crises existenciais - de música. Lá nós temos duas bandas, que são o Black Stones, cuja vocalista é a minha diva Nana Osaki; e Trapnest, cuja vocalista é a Reira. O negócio é o seguinte: eu amo as músicas de ambas as bandas e por isso preciso divulgá-las para o mundo. Portanto, cá estou eu. Engraçando que gosto tanto de Nana e nunca vim falar aqui sobre esse anime - é até um pecado, eu sei -, mas pelo menos as músicas estou trazendo hoje, rsrs. 
Anna Tsuchiya 
Anna Tsuchiya é uma artista que, além de cantora, é modelo e atriz (multitalento, sim). Iniciou sua carreira no ramo musical em 2002, ao formar a banda Spin Aqua com outra pessoa, mas acabou encerrando as atividades 1 ano depois. No entanto, Anna segue carreira solo desde 2005. Em 2004 ela apareceu no filme "Kamikaze Girls" (Shimotsuma Monogatari), o qual lhe rendeu 8 prêmios por sua participação. Em 2006, fez a música de abertura, "Rose", para o anime Nana, como também o encerramento "Kuroi Namida". Além disso, é ela quem faz a voz da Nana Osaki quando está cantando no anime (já disse anteriormente, mas é bom falar de novo). 
Rose (Nana Osaki, Black Stones) - Anna Tsuchiya
Kuroi Namida (Nana Osaki, Black Stones) - Anna Tsuchiya
Zero (Nana Osaki, Black Stones) - Anna Tsuchiya
Lucy (Nana Osaki, Black Stones) - Anna Tsuchiya
Olivia Lukfin
Olivia Lukfin, ou simplesmente OLIVIA, é uma cantora de J-Pop e J-Rock que desde 1999 segue carreira solo. Em 2006 ela contribuiu para o anime Nana. Ela é quem escreveu as músicas da banda fictícia, Trapnest, e fez a voz da personagem Reira (vocalista), enquanto está cantando. 
Wish (Reira, Trapnest) - Olivia Lukfin 
Winter Sleep (Reira, Trapnest) - Olivia Lukfin
Shadow of Love (Reira, Trapnest) - Olivia Lukfin
A Little Pain (Reira, Trapnest) - Olivia Lukfin

Por hoje é isso, pessoal! Eu mostrei somente as músicas que elas fizeram para Nana, mas procurando no YouTube vocês podem conhecer outras. Uma ótima semana à todos!
Até a próxima!
キス

2 comentários:

  1. YOOOOOO LADY \O/

    "Olá, cambada! Como vocês estão?" me lembrei agora do Leon e da Nilce do canal Coisa de Nerd / Cadê a chave xD (se num conhece eles, super recomendo os canais, eles são mó fofis)

    Enfim, ultimamente eu tenho assistido uns animes bem trevosinhos, graças as suas trevosidades góticas! Achei um chamado Ergo Proxy, e por enquanto estou adorando, ele me lembra até certo ponto psycho pass e tem uma abertura muito linda, trevosa, gótica bad vibes

    Tá aí um anime que eu acho que eu nunca vou ter coragem de ver, eu ammmmoooo animes de música e romance, cara tem Nodame Cantabile que é sobre música clássica e eu tenho um tombo por esse anime, PORÉM essas coisas de muita sofrência não é comigo... Tipo, fiquei sabendo que no romance é geral se ferrando e ainda tem um personagem que é de criar ódio mortal, uma falsiane do caralho.... Então, sei lá.... Prefiro manter a minha sanidade mental e evitar crises existenciais. Eu posso adorar um bom drama, mas geralmente é voltado para questões familiares, essa parada de romance onde geral sofre num é comigo.... ATÉ HOJE EU TENHO ALTOS TRAUMAS POR CAUSA DE NAGI NO ASUKARA, PQP QUE SOFRÊNCIA AMOROSA DO CARALHO AQUELA DESGRAÇA!

    Enfim, focando nas cantoras..... VÉEEEEIII, ESSA PRIMEIRA NÃO SABE SER HUMILDE NÃO! PQP, BONITA, CANTORA, MODELO ATRIZ.... Miga, seja mais humilde, ok!? Adorei a abertura de Nana, é a primeira vez que ouço ela <3 E o encerramento também é muito lindoooooo. Aliás, entre as duas cantoras acabei curtindo mais a primeira, porém ambas são de longe espetaculares <3

    Eu sei que a autora de Nana também fez outra obra que virou anime, Paradise Kiss, esse eu cheguei a ver e achei bem bacanudo, mesmo eu sendo dessas que prefere "e viveram felizes para sempre", pelo menos eu não sai do anime bad vibes, se Nana for nesse nível então ok eu consigo assistir, mas agora se Nana for MUITO BAD VIBES E CRISES EXISTENCIAIS, então meu coraçãozinho não vai aguentar ç-ç

    Kiss

    ResponderExcluir
  2. Oiiii Lady <3
    Não vi NANA, possivelmente não verei (ME PERDOA NÃO DESISTE DE MIM), mas não nego que é um dos animes com melhor soundtrack do pedaço. Ouço pouco da Olivia, mas adooooro a Anna Tsuchiya (ME DIZ QUE JA OUVIU TOUCH MY SKIN, POR FAVOR!!!!!). Amo Kuroi Namida e ainda pretendo ter um layout com essa música (tantas personagens, qual usar????), enfim.
    Sobre não falarmos sobre nossos animes favoritos, pasme: nunca resenhei Shakugan no Shana! Fiz um post dedicado ao anime em 2015 porque foi o aniversário de 10 anos, mas não sei se isso conta como uma resenha (acredito que não, foi um post sobre meus feels). Talvez a gente só não consiga ser muito concisa e crítica com os nossos amorzinhos XDDD Recomendo fazer post com feels, foi uma delícia escrever, hahahaha!
    Obrigada pelo comment fofo e pelas felicitações *w*/ Beijo!

    ResponderExcluir