Meu aniversário, e desculpem-me pelo desabafo.

Olá, pessoal! Tudo bem? Sei que tenho andado um pouco sumida, mas é que andam acontecendo várias coisas na minha vida - algumas boas, outras não muito -, tanto que eu sequer respondi os comentários das duas postagens anteriores e nem visitei vocês como de costume. Bom, dia 22 de Fevereiro eu fiz aniversário, completei 19 verões, inclusive eu iria fazer postagem no dia do aniversário, porém não tive tempo ou disposição (entenderão o porquê). Além disso eu comecei a cursar Design Gráfico (terminei o Ensino Médio em 2015, mas fiquei um ano parada por não ter conseguido nada no Sisu/Prouni).

Ao mesmo tempo que coisas boas aconteceram comigo durante esse mês, eu venho me sentindo muito desanimada e angustiada por esses dias. Tenho me sentido mal, com vários pensamentos negativos na mente e, desde terça-feira passada, não venho me alimentando bem, pois estou perdendo o apetite. Algo que nunca contei aqui é que tenho transtorno de ansiedade, e odeio quando tenho ataques de pânico em público, pois não gosto de ver as pessoas me vendo perder o controle sobre mim mesma, ou então eu achar que, naquele momento, eu estou morrendo. Então, por causa disso, eu não sei como será na faculdade, porque enquanto eu estava esperando na fila para fazer a matrícula, eu já estava apavorada por estar no meio de tanta gente. Respirar estava cada vez mais difícil, a vontade de chorar ali - no meio de todos - era enorme e eu não conseguia me levantar da cadeira, porque estava travada ali. 

Sabe, o ano de 2016 foi um dos piores anos da minha vida. Minha ansiedade piorou muito (e olha que meus ataques frequentes de pânico começaram em 2015), perdi o meu avó e por causa disso fiquei vários meses não conseguindo dormir, ficava perturbada, levantando várias vezes a noite para conferir se a porta de casa estava trancada, pensando que em algum momento eu perderia mais alguém ou aconteceria algo de ruim. Quando conseguia dormir, era um sono perturbado, cujo qual eu acordava quase todas as vezes assustada. Comecei a ter uma melhora significativa, voltando a fazer algumas atividades que eu fazia (como assistir séries, animes, ler), logo que entrei na blogosfera, em Maio de 2016. Um dos motivos de eu ter criado o Coud foi justamente para eu tentar lidar melhor com a minha ansiedade, poder interagir com outras pessoas sem que eu me sentisse mal. Tem dado certo até então. Consigo falar com vocês da maneira que eu não consigo falar com pessoas que me conhecem pessoalmente. Consigo comentar de forma mais "íntima" no blog de vocês, algo que é difícil eu fazer com pessoas que conheço à tempos, mas confesso que ainda sofro um pouco por achar que estou sendo mal interpretada, chata ou coisa do tipo.  

O que vem mais perturbando a minha mente nos últimos dias é a ideia de que eu não sou legal, que as pessoas não gostam de mim (mesmo que gostem), que eu sou um tédio, que eu não sou boa em nada e que eu não construirei o futuro que tanto almejo. Eu paro para pensar e fico me questionando: No que eu sou boa? Qual a minha serventia no mundo? O que eu estou fazendo da minha vida? Porque não consigo interagir com outras pessoas, da mesma forma que fulano? Por que eu tenho de viver com essa maldita angústia? 

Não vou mentir, estou escrevendo essa postagem chorando, e talvez ninguém leia, mas sabe quando você precisa botar para fora tudo que está dentro de você? É por isso que estou escrevendo. Eu estou me sentindo péssima, me sentindo inútil e pensando tudo o que há de ruim sobre mim. Eu odeio me sentir assim, eu odeio pensar assim, mas, porra, não é algo que eu consiga controlar. Desculpem eu estar falando todas essas coisas aqui, eu criei o blog para falar de tudo, menos sobre certos problemas pessoais, porque, bem, eu fico ainda mais devastada quando estou escrevendo sobre. No entanto, tem hora que é preciso colocar tudo pra fora para não sufocar...

Então é isso, pessoal! Espero voltar logo a ser a Smoak que vocês conhecem, espero ficar bem e voltar a ter vontade de realizar minhas atividades normais, como assistir animes, séries, vir blogar, visitar vocês, ler, etc. <3 

7 comentários:

  1. Oi Oi Smoak!

    Poxa eu sinto muito mesmo por você estar desse jeito e queria muito poder fazer algo pra te ajudar. É triste ver que você fez aniversário a poucos dias e esta nesse estado.
    Eu também vivo tendo esses pensamentos negativos o tempo todo e sofrer por transtorno de ansiedade é simplesmente horrível. Ficar perto de muitas pessoas desconhecidas e ficar ali sem saber o que fazer, é normal se sentir inútil assim e pensar tipo "Porque isso acontece comigo?". Sei como você se sente de pensar desse jeito e ficar triste por causa disso. "Porque todos conseguem menos eu?", "Porque eu sempre fico pra trás?" esses tipo de pensamentos acabam com a gente mesmo e espero de verdade que você melhore.
    Perder pessoas importantes pra gente também é horrível, e infelizmente somente pensamentos positivos não ajudam muito porque você vai sentir falta. Mas pense que ainda existem pessoas boas na sua vida, e que o seu avô te ama muitãooo!!

    O pior disso é que você não consegue desabafar com outras pessoas, porque parece que trava. Então você falando aqui, é algo bom porque tá colocando tudo pra fora. Tenho certeza que você vai conseguir passar por isso... mesmo que não pareça você é muito forte e vai conseguir sim, acredito em você <33

    Aliás, FELIZ ANIVERSÁRIO AAAAAAAAAAAAAAAAAAA! Você é uma pessoa incrível e merece muitão! Uma das pessoas mais amorzinho da blogosfera, fico grata de te conhecer.
    E você vai conseguir se resolver, ok?

    godibai <33

    ResponderExcluir
  2. Hey Smoak-chan o/

    Primeiramente: feliz aniversário! Agora temos a mesma idade, mas é só por 8 meses, que daí fico mais velha que você uahduehd~

    Bom, você me conhece desde o Dois Cafés e já leu várias postagens minhas com supostos problemas, então, acredite: eu te entendo.
    Bem, eu não sei de fato como você sente, por mais que você descreva, só você conhece a sua sensação de desespero. Mas quero dizer, também sinto angústia, desespero, descontentamento, pânico.

    Não sei se essa é uma sensação comum em pessoas da nossa faixa etária/geração, mas acredito que não somos as únicas.
    Sua ansiedade relacionada à faculdade é algo que em parte é natural, em parte não. Oras, é algo completamente novo que carrega uma carga bem pesada de responsabilidade, já que o seu futuro depende do seu desempenho nesse convívio social, cheio de pessoas tão donas de si e que parecem estar degraus mais acima. Sobre isso eu posso falar, já que estou no meu terceiro semestre de faculdade: depois dos dois primeiros semestres, a sensação de "novo" se vai e você se sentirá relativamente mais leve... Digo, ainda tenho medo, mas me sinto um pouco mais tranquila. Espero que de alguma forma isso te alivie um pouco. Mas ainda há um problema, certo? Transtorno de ansiedade.

    Não posso lhe dizer que tenho o mesmo problema, já que ora me identifico com timidez, ora com introversão, ora com fobia social, seja porque algumas vezes sinto vontade de interagir mas o tremor e gagueira não deixam, ou quando prefiro ficar na minha e pensar antes de agir, ou até mesmo quando sinto vertigem no meio de muitas pessoas e preciso ir correndo para o banheiro por sentir ânsia de vômito.

    O que quero dizer é que entendo quando tu fala sobre esse sentimento de inferioridade, de que parece que as outras pessoas parecem interagir melhor e tu não, e esse tipo de coisa. Quero dizer que tu pode desabafar sempre que puder, que tu não está sozinha, que por mais que tu não consiga conversar no dia a dia com alguém sobre essas coisas, aqui no teu blog tu vai encontrar as pessoas que podem entender o que tu sente.

    Aqui ninguém vai sair com um conselho estúpido do tipo "Tu já pensou em, sei lá, ser mais positiva? Tentar interagir? Tentar não pensar nisso?" porque bem, sabemos que não é como se tu pudesse controlar essas coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que se tu puder colocar pra fora sempre que sentir que tá quase explodindo, vai te ajudar de alguma forma. Eu não sei se tu vai se sentir tranquila ao ler esse comentário, mas eu espero de verdade que aos poucos tu volte ao teu equilíbrio e consiga lidar com a tua situação de forma mais tranquila.

      Tu é uma pessoa incrível, inteligente, com gostos maravilhosos, além de ser alguém divertida e alguém com quem gosto de conversar (mesmo que só conversemos em comments e mensagens no mal). Se eu pudesse te mostrar a forma como eu te vejo, tu se sentiria mais forte, tenho certeza. Porque a Smoak que eu vejo, é forte e alguém inspiradora.

      Sobre seu avô: eu sei como é perder alguém que tu ama, e sentir aquele buraco no peito. Mas sabe, o melhor a se fazer é guardar aquela imagem bonita da pessoa, e tentar "apagar" da cabeça o fato ruim de que tu não vai mais ver ela, sabe? É complicado, mas ajuda quando tu fica só com as memórias lindas. Se permita chorar de saudade de vez em quando, porque pessoas especiais causam esse tipo de emoção quando vão embora, afinal.

      E tenta não guardar tanta coisa assim dentro de ti, sabe, eu gosto de comparar o meu interior como o espaço. As coisas que a gente vai guardando vai formando planetas, estrelas, galáxias dentro da gente. Só que quando a gente tá quase no limite, vem um buraco negro e suga tudo pra dentro te deixando vazia, e aí tu não consegue mais ver as coisas bonitas que tu tinha, e se sente impotente e vazia. Mas se de alguma forma tu conseguir "aterrissar na Terra" de vez em quando, tu vai ter o interior mais lindo do mundo mesmo que ele seja um tanto quanto melancólico, e visitar os "teus planetas" não vai ser algo tão ruim assim, na verdade vai ser uma viagem confortável de auto-conhecimento. Então, tenta não deixar o buraco negro se formar tá?

      Espero que isso te ajude a pensar e voltar ao equilíbrio. Sinta-se abraçada e, olha: vai ficar tudo bem.
      Até mais Smoak-chan >///<

      Excluir
  3. YOOOOOO LADY

    Ah, cara vem que cá receber um abraço ~abraço purpurinado~ Sério, esse tipo de coisa me deixa muito mal, porque por mais que eu queira ajudar, o máximo que a gente consegue é escrever algo aqui e torcer muito para que as coisas melhorem.

    Por um lado, essa ansiedade e preocupações podem ser normais, nessa fase entre ensino médio e faculdade há um monte de cobranças e responsabilidades jogadas nas nossas costas e isso assusta muito, então lógico que qualquer um ficaria assustado, por mais que a faculdade seja um ambiente super agradável e incrível, os primeiros momentos podem assustar, e isso incluí a matrícula também! Porém, com o tempo tu se acostuma e quando vê já estará se sentindo em casa, no começo demora um pouquinho até organizar tudo e se adaptar, mas isso é super comum. Então, segura essa tua matrícula com todas as tuas forças e segue em frente, porque tu é uma pessoinha maravilhosa, com um ótimo gosto para animes e com um blog sedução maravilhoso, é um dos meus favoritos, que sempre me fazem surtar com animes góticos trevosos ou trilhas sonoras espetaculares. Sem mencionar que todo mundo é bom em alguma coisa, então tu com certeza deve ter coisas maravilhosas, ninguém é um tédio e todos nós temos potencial para alcançar um futuro incrível, só basta correr atrás e enfrentar esses medos. Lógico que é muito fácil para mim ficar aqui apenas falando isso pra ti, mas espero que tu sempre se lembre disso, que tu tem potencial para alcançar o teu futuro almejado, que você é uma pessoinha maravilhosa que eu amoooo conversar e surtar aqui na blogosfera e que se precisar desabafar assim, não fique enrolando e venha desabafar o quanto quiser aqui no teu bloguinho porque sempre terá alguém que vai te escutar e querer ajudar.

    Infelizmente eu não sou tão boa conselheira quanto a Shana ou o restante do pessoal da blogofera, mas do fundinho do coração eu espero que tu consiga superar isso, consiga encontrar alguém aí do teu lado para desabafar e te dar apoio nesses momentos.

    Enfim, tudo de bom pra ti, e lógico que eu num me esqueceria de te dar o FELIZ ANIVERSÁRIO! Tudo de bom pra ti, que tu consiga se acalmar e voltar com a programação normal no blog e que tu se divirta muito na faculdade e tenha todo o sucesso nela <3

    Kiss

    ResponderExcluir
  4. Olá, Smoak!! o/
    Primeiramente, um feliz aniversário atrasado pra você! Não deu tempo de fazer uma plaquinha, mas eu fico te devendo! Muitas alegrias, paz, tranquilidade, saúde e sucesso em tudo que você fizer.
    Agora, eu não acho que posso ajudar muito escrevendo aqui (aliás, faz um tempão que não comento aqui, nem vim dizer o quanto adorei esse novo layout, mas eu leio todos os posts e adoro os assuntos que você traz e sempre é um prazer comentar por aqui), mas saiba que eu torço muito para que as coisas melhorem. Você é uma pessoa sensacional, adoro conversar com você (mesmo sendo só pelos comentários dos blogs) e quanta coisa nova eu já não aprendi contigo nesses meses em que te conheço? Muita coisa, sério! Eu sempre me identifico com seus gostos e acho você uma ótima pessoa.
    Eu sei bem como é essa fase de transição entre ensino médio e faculdade, então eu quero te desejar muita força para conseguir começar essa nova fase, porque depois que a gente engrena as coisas ficam mais fáceis. Desculpe te perguntar, mas você já faz algum tratamento psicológico pra isso? Porque, nossa, ajuda muuuito! Uma amiga minha sofre dessa mesma condição é ela melhorou muito após começar a ver uma psicóloga. No caso dela, por exemplo, ela comia demais, ao contrário de você, que está sem apetite - e o tratamento a ajudou até nisso.
    E eu acho que você faz super bem em desabafar. Todo mundo precisa desabafar de vez em quando. E eu entendo quando diz que aqui na blogosfera é mais fácil fazer isso - tem coisas que eu só consigo dizer no blog também. É uma válvula de escape, e a gente precisa muito dela.
    Bem, eu sei que não ajudei muito, mas eu desejo de verdade que você consiga superar tudo isso e estou enviando as energias mais positivas possíveis! Força, Smoak! <3

    Ah, sim, esqueci de te dar os parabéns pela faculdade! Design gráfico é um curso muito legal e tenho certeza que você vai curtir <3

    Um abração!

    ResponderExcluir
  5. Eu comecei com esse transtorno ano passado, devido a minha mãe, eu não conseguia sair de casa, so em pensar entrava em desespero, e as vezes não conseguia ficar sozinha em casa, não vivo com meus pais sou casada.

    Então comecei a lutar depois de um tempo para superar isso eu percebi que se deixasse de fazer o que gosto por causa de medo, sei la desespero, eu iria ficar cada vez mais triste. Eu percebi e me lembrei de quando era mais nova e lidava coma depressão fazendo as coisas que eu gostava [mesmo sem ter vontade de fazer essas coisas. Eu não queria fazer nada mesmo, mas me obrigava e as poucos fui melhorando. Mas ainda não estou bem as vezes minhas garganta fica estranha, meu ar some, bate um leve desespero...

    Mas eu repito para mim varias vezes esta tudo bem esta tudo bem até que meu cérebro acredite, o que demora as vezes.

    Eu percebi também que felicidade e alegrias, são coisas que nos temos que buscar, ela nunca cai no colo.

    Minha dica nesse momento e você se distrair e fazer as coisas que gostava antes disso tudo ficar pior, as mudanças e os medos em nossa vida acabam bagunçando nossas mentes e o subconsciente faz essas coisas chatas.

    Outra coisa que faço quando eu estou ficando muito ofegante ou tendo dor no peito e tomar de noite um chá de erva doce, ou camomila, bem erva doce, camomila não funciona para mim.

    Mas o que eu te desejo agora é força, se concentre nas coisas boas, e leve as ruins como um desafio que você superou. Toda vez que conseguir fazer algo comemore, eu sempre comemoro quando consigo sair e voltar para casa, e como gosto muito de ir ao cinema uso isso até com meta de superação, falta só eu ir sozinha, um dia vou.
    Bjs força e se tem alguma fé, ou filosofia de vida é um bom momento para buscar inspiração

    ResponderExcluir
  6. Oi Smoak! :>

    Apesar do teor do post, vou te desejar feliz aniversário atrasado, porque apesar disso tudo você foi forte o suficiente pra sobreviver por mais um ano.

    Eu fico um pouco receosa de comentr posts desse tipo porque não quero passar a ideia de que sei o que se passa contigo de fato, como você está se sentindo e não quero te "invadir", por mais público que seu desabafo seja. Mas quero que você saiba que está tudo bem. Todo mundo tem problemas e questões difíceis de lidar, e as suas estão pesando nos seus ombros. Isso não faz você pior do que ninguém, querida, de verdade. Fica tranquila e busque meio de se cuidar, se amar um pouquinho mais e sair dessa situação :)
    Não pretendo chover no molhado, mas acho muito importante que você busque ajuda profissional (preferencialmente um psicólogo em vez de um psiquiatra). Isso porque acho que sua ansiedade parece muito debilitadora e parece te causar muito sofrimento, e pelo que você diz vai se agravando com o tempo. Se por acaso você tiver certas que$tõe$, saiba que universidades sempre disponibilizam serviço terapêutico gratuito, ou a preços bem acessíveis, porque os alunos de psicologia precisam cumprir horas de estágio :) A gente chama esse tipo de serviço de clínica-escola, e tem tanto nas faculdades públicas quanto nas particulares.

    Por fim, olha, eu mesma lidei com depressão, com questões de ansiedade e luto contra a insônia há mais de 10 anos. Acredite, não é nada fácil e nem indolor, mas é possível sair dessa situação. Não posso me disponibilizar muito mais do que essa conversa a distância, mas se precisar bater um papo de vez em quando, é só chamar :) Não se force a socializar com as pessoas se não se sente preparada ou a vontade, e não tenha medo de enfrentar seus monstros nem de desabafar por aqui. A gente continua te lendo, na alegria e na tristeza!

    Um abraço bem apertado e acolhedor pra você :* Beijo!

    ResponderExcluir