Vamos falar sobre Peaky Blinders!

Olá, pessoas adoráveis! Como estão? Acho que pelo menos alguém deve ter notado que no final de semana passado eu nem dei as caras aqui, né? Pois é, gente, sorry por não ter aparecido nem nos blogs que sempre acompanho, mas é que passei uns dias tão desanimada com tudo que fiquei um pouco longe da blogosfera. No entanto, cá estou eu, de volta, porque não consigo ficar longe de vocês, caros gafanhotos. Durante esses dias que se passaram, consegui terminar alguns animes que já era para eu ter terminado há duas décadas, e assisti uma série que me viciou completamente. Só para ter uma vaga ideia, assisti 3 temporadas dela em 2 dias, huashuashu. Hoje resolvi vir falar dessa série aqui. Vamos lá?
Peaky Blinders é uma série britânica criada por Steven Knight e exibida no canal BBC Two desde setembro de 2013. Estrelada por Cillian Murphy (Inception, The Dark Knight), a série atualmente conta com 18 episódios de 1h de duração distribuídos em 3 temporadas - 6 episódios em cada -, e foi renovada para a 4ª e 5ª temporada que devem ser exibidas em 2017 e 2018, respectivamente. 

Muito bem ambientada em 1919, a história se passa na cidade de Birmingham, Inglaterra, e é focada em uma família de gangsters e em seu líder, Tommy Shelby. Os Peaky Blinders vivem de apostas e extorsões, e são temidos por boa parte das pessoas da cidade onde vivem. A família Shelby é formada por 6 pessoas, sendo eles:

Thommy Shelby: Interpretado por Cillian Murphy, é o líder dos Peaky Blinders - sendo o segundo mais velho dos irmãos Shelby. Serviu durante a Primeira Guerra Mundial cavando túneis para colocar explosivos sob os inimigos, e recebeu medalhas de honra após o serviço prestado. A série não deixa explícito, mas alguns fatos que ocorrem durante os episódios levam a crer que ouve uma mudança na personalidade de Tommy após a guerra, além dele aparentar alguns sintomas de Estresse Pós-Traumático (EPT).

Arthur Shelby: Interpretado por Paul Anderson, é o mais velho dos irmãos Shelby. Serviu na guerra junto com Tommy, inclusive cavando túneis como o irmão. Quando voltou da guerra, ele era quem deveria assumir os negócios da família, mas como Tommy demonstrou maior capacidade em impor sua autoridade, foi Tommy quem assumiu a liderança. Durante o decorrer dos episódios, Arthur vai apresentando um certo desequilíbrio mental, mostrando apenas mais uma das consequências que a guerra trouxe para família Shelby.

John Shelby: Interpretado por Joe Cole, é o terceiro mais velho dos irmãos Shelby. John perdeu sua esposa precocemente, tendo que criar sozinho seus 4 filhos. Também foi recrutado para lutar na guerra. Durante a primeira temporada Jonh demonstrava uma personalidade mais quieta; emotivo, mas nas temporadas seguintes aparenta ser um pouco temperamental - e explosivo, em certas situações -.


Polly Shelby: Interpretada por Helen McCrory, é a tia dos irmãos Shelby, matriarca da família e tesoureira dos Peaky Blinders. Ela é uma das pessoas em que o Tommy mais confia, sempre está o aconselhando nos negócios. Sendo uma mulher forte e determinada, é capaz de tudo para proteger a família.

Ada Shelby: Interpretada por Sophie Rundle, é a única irmã da família Shelby. Tem idade aproximada à de John e não demonstra muito interesse nos negócios da família. Possui um relacionamento secreto com um comunista.
Finn Shelby: É o caçula dos irmãos Shelby, aparece até com frequência na série, mas sem grandes feitos e/ou visibilidade. Apesar da pouca idade (11 anos na primeira temporada; 16 anos na season 3 - foto ao lado), também é membro dos Peaky Blinders, mesmo que os irmãos mais velhos sempre o mantenha um pouco longe de certos assuntos da gangue.

A história é baseada em uma gangue real que surgiu no final do século 19 na mesma cidade onde a série é ambientada. O nome da gangue, Peaky Blinders, é devido seus membros costurarem lâminas em suas boinas e transformar um simples acessório em arma. O enredo da série foi bem trabalhado e a história vai ficando mais interessante a cada episódio onde, particularmente, considero a terceira temporada como a melhor de todas.
Em Peaky Blinders haverá conflitos entre gangues, retaliações, buscas por expansão de território e até mesmo um romance entre o protagonista e uma personagem que será importante na história. E uma das melhores coisas da série, sem dúvida, é a trilha sonora. E que trilha sonora! Em todos esses anos assistindo séries, ainda não havia encontrado uma série em que a trilha sonora pudesse competir com a de Sons Of Anarchy. A trilha sonora é instigante, deixa as cenas que são boas, ainda melhores. E a música de abertura é ótima também.

Abertura: "Red Right Hand" - Nick Cave & The Bad Seeds


"I Think I Smell A Rat" - The White Stripes


"Brother, My Cup Is Empty" - Nick Cave & The Bad Seeds


"When I Hear My Name" - The White Stripes


"The Hardest Button To Button" - The White Stripes



Peaky Blinders foi uma série que agradou do início ao fim. E para mim, que gosto de enredos que abordam máfia e derivados, Peaky Blinders foi a escolha certa. Por ter poucos episódios por temporada é uma série direta, sem enrolações no enredo. Personagens intrigantes, trama envolvente, atuações impecáveis, ótimos figurinos. Uma série que não tem o reconhecimento que merece. Espero que as temporadas que estão por vir mantenham o mesmo padrão de qualidade. 

Nota: 9/10
Até a próxima!
キス

Comentários

  1. Olá, Lady Smoak <333 Depois de quinhentos anos, cá estoy eu comentando de novo :3

    Entendo como é esse desânimo; Foi justamente para evitar isso que eu adotei o calendário de dois posts por mês, pois assim eu consigo manter minha rotinas de estudos, de postagens de fanfics e não me enjoo de tudo isso! Uni o útil ao agradável.

    Nossa, que série bacana *-* Adoro enredos que se ambientam próximo as grandes guerras que a humanidade viveu, principalmente quando estas mostram os dois lados da moeda: tanto o lado dos "heróis" quanto o lado dos "vilões". Esse grupo de protagonista é a cara daqueles enredos sobre mafiosos onde rolam quinhentas traições em cima de casos escondidos - e cá entre nós, também adoro enredos de máfia :333 Eu gosto bastante de contextos históricos assim, principalmente quando envolvem mistérios e tudo mais ;333 Quem sabe, num momento de folga, eu dê a oportunidade que essa série merecesse?!

    Kissus

    Dama de Ferro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lives! \o/ Pois é, quem é viva sempre aparece! HAHAHA

      Sim, tem dias que bate um desânimo, sabe?! Eu já dedico um tempo do final de semana para a blogosfera justamente para eu poder me organizar direitinho, fazer postagem e visitar à quem sigo. Se a gente não coordenar o tempo, tudo fica uma bagunça.

      Também gosto bastante de enredos que se ambientam próximo a grandes guerras, ou que se passam dentro daquele período. Sempre me chamou atenção, principalmente os livros. E sobre máfia... Ahhh, preciso nem falar. Mal li a sinopse de Peaky Blinders, e quando vi que era sobre uma família de gangsters já me interessei, huashuashu.

      Beijos!

      Excluir
  2. YOOOO LADY \O/

    NEM ME FALE DE SUMIÇOS Ç-Ç, no meu caso a correria acabou me obrigando a dar uma pausinha pequenina, MAS EU RETORNEI PARA ESPALHAR A PURPURINA BRILHANTE PELA BLOGOSFERA \O/

    Falando em animes, eu estou vendo Monster! Depois do teu post fiquei mó curiosa com o anime e resolvi ver ele XD Ainda estou no começo, MAS TÔ ADORANDO AS MUTRETINHAS DELÍCIA! E peguei nojo daquela noiva do protagonista logo de cara... ÔOOO MULHERZINHA JARARACA AQUELA! E O PAI DELA PIOR AINDA!

    Mas, focando na série: Eu poderia prometer ver essa série, até porque eu AMO essas ambientações históricas e máfia envolvida no meio <3 Porém, como eu sou meio preguiçosa para séries, provavelmente vou enrolar pakas para ver ela xD Mas, quem sabe nas férias, onde eu terei tempo para brisar tanto com anime quanto com séries, eu dê uma conferida! Tô a mais de meio ano enrolando o meu primo dizendo que vou ver a série do Flash, e até agora nada e--e Ainda tem game of thrones que eu já prometi a mim mesma começar a ver e nada também e-e'''

    Mas, o que me chamou atenção nessa tua resenha, foi o trabalho da série em cima do psicológico dos personagens envolvidos na primeira guerra mundial. Pelo visto (mesmo que não seja diretamente), eles conseguiram fazer uma boa ambientação das consequências que uma guerra pode trazer para aqueles que presenciam ela de perto. Pois, eu me lembro de um documentário, sobre a segunda guerra mundial, onde alguns soldados que sobreviveram relatavam todo o problema psicológico que sofreram após participarem da guerra e talls.

    Kiss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hina-chan! \o/

      Ou a gente não tem ânimo pra postar, ou estamos tão sobrecarregada que mal temos tempo de respirar. Fazer o que, né?! E O QUE SERIA DA BLOGOSFERA SEM SUA PURPURINA BRILHANTE, HEIN?! Haha Ainda bem que você retornou. ♥

      AÊÊÊÊÊ, COMEÇOU MONSTER! \O/ Fico feliz que esteja gostando. Já estou com vontade de assistir novamente, hueheuh. Saudade das mutretinhas de lá. =3 EU PEGUEI NOJO DELA LOGO DE CARA TAMBÉM, que bom que compartilhamos do mesmo sentimento, huashuashu. o/ E o pai da Eva chega a ser pior que a filha.

      Série ambientada logo após a guerra e ainda com máfia no meio... Não tive como resistir, haha! E gostei de como trabalharam o psicológico dos personagens, pois - como bem sabemos - são muitas as consequências que uma guerra traz para quem sobrevive à ela. =/ Enfim, espero que consiga assistir a série em suas férias. xD

      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário