Vamos falar sobre Perfect Blue!

Olá, criaturinhas de Freljord! Como estão? Espero que bem. A semana passou que eu nem vi. Já são 8 de Outubro e eu mal me despedi de Setembro. O que tenho de bom para contar para vocês é que assisti aos dois filmes de Hunter x Hunter - que já era para ter visto há 84 anos -. Sabe, foi muito bom rever o quarteto que eu estava com tanta saudade: Gon, Killua, Kurapika e Leorio. ♥ Ainda falando dos acontecimentos da semana, dia 03 de Outubro foi Dia de Fullmetal Alchemist - para quem já assistiu/leu e está viajando um pouco, a data é por causa disso aqui, a data que marca o início das aventuras dos irmãos Elric - e vendo aleatoriedades no Facebook acabei me deparando com uma arte maravilhosa de FMA (www). Como não amar? COMO? ~Observando esse Ed grandão aí e.e~ E a ainda falando em Fullmetal, para fechar a semana com chave de ouro eu descobro que o Crunchyroll, um site de streaming de animes, vai lançar FMA Brotherhood completinho lá. ♥ Serão lançados 16 episódios a cada sexta-feira, e ontem (07/10) já postaram os 16 primeiros episódios. Adivinha quem muito provavelmente irá assistir tudo de novo? e.e

Enfim, a postagem de hoje é sobre um filme que assisti já faz um tempinho e que já deveria ter falando dele aqui. Lembram de quando eu mencionei que tinha uns filmes psicológicos para trazer para o blog? Então, esse é um deles. Vamos lá?
Perfect Blue (Pāfekuto Burū) é um suspense psicológico lançado para o público japonês em 28 de Fevereiro de 1998. Baseado na novel de Yoshikazu Takeuchi, foi produzido pelo estúdio Madhouse e teve a direção e character design nas mãos de Satoshi Kon (1963 - 2010). O filme foi indicado a vários prêmios e venceu no Fantasia Festival, na categoria de Melhor Filme Asiático; no Fantasporto, na categoria de Melhor Filme de Animação; e também no B-Movie Film Festival, na categoria de Melhor Longa Animado. 

A história gira em torno da personagem Mima Kirigoe, uma idol de J-Pop pertencente ao grupo CHAM. Mima resolve embarcar na carreira de atriz  e com isso dá adeus a sua carreira no mundo da música. No entanto, a notícia da mudança de carreira da idol não é bem recebida pelos fãs, que ficam revoltados, sendo que um destes fãs perseguirá a personagem durante o longa-metragem. 

O filme foca em todo o terror psicológico que a personagem Mima vivenciará. Por mais que seja uma animação, todo o assunto abordado é feito de forma realística. Mima sai do mundo pop por se sentir sufocada, até porque - se formos analisar - as idols são vistas como "modelos de perfeição" pelos fãs. Então, toda essa imagem criada para uma estrela pop levou Mima a deixar o grupo CHAM para seguir carreira na televisão. Outro assunto em que o filme foca é na pressão que as pessoas fazem - como a própria família, por exemplo -, sobre o futuro dela. Quando ela decidi mudar de rumo, a mãe - ao invés de apoiá-la em sua decisão - questiona se Mima não é melhor cantando. Inclusive, a mulher responsável por gerenciar a Mima no mundo artístico (ou seja, a empresária dela), Rumi Hidaka, desaprova totalmente as escolhas de nossa protagonista. Não digo que Mima não gostava de cantar. Penso que ela descobre que cantar não é tudo o que ela quer, e depois de ela conhecer melhor a visão que as pessoas tem das idols, isso acabou desmotivando-a na indústria musical. Com isso, Mima vai tentar provar que ela pode ser muito mais do que o que as pessoas dizem, e a chance que ela encontra em um programa de TV é a forma dela demonstrar isso.

Quando a Mima embarca na carreira de atriz ela consegue um papel em uma série dramática. Porém, mesmo que as críticas lhe favoreçam, ela não é bem aproveitada como atriz, porque ainda é vista como "apenas uma idol". E isso é algo que podemos trazer para a vida real, quando somos rotulados por algo e parece que o nosso "eu" se resume apenas àquilo.

Ao decorrer do filme veremos uma Mima que tentará provar para si e para as pessoas que ela pode ser mais do que o que esperam dela, que ela pode quebrar os seus próprios limites. Só que ao mesmo tempo veremos ela sentindo o peso da indústria de entretenimento em suas costas, além dela ter que lidar com um perseguidor que não aceita o fato dela ter abandonado a carreira na música, e isso será totalmente desgastante para o estado mental da protagonista. Veremos a Mima entrando em um estado esquizofrênico, não sabendo mais distinguir realidade e ilusão, duvidando de si e de seus próprios atos. Perfect Blue possui cenas violentas e perturbadoras. A forma como Mima quebra o esterótipo de idol perfeita/meiga, por exemplo, é agoniante não só para os personagens da trama, como também para quem está assistindo. 

Há quem diga que o diretor norte-americano, Darren Aronofsky, teve influência de Perfect Blue para fazer o filme Black Swan (Cisne Negro), porém Aronofsky nunca confirmou isso - apesar de haver inúmeros vídeos e artigos de pessoas comparando os dois filmes -. A única coisa confirmada mesmo é que ele comprou direitos de imagem de Perfect Blue para reproduzir uma cena na banheira em seu filme Requiem For a Dream (Réquiem Para um Sonho), de 2000.
O roteiro do filme foi bem trabalhado e a trama tem um plot twist bem interessante. Esse é o tipo de filme que, para quem adora suspense psicológico, não pode deixar de assistir. 

Nota: 10/10

Trailer:

Até a próxima!
キス

4 comentários:

  1. Oooi, Lady Smoak! o/

    É verdade, senhooor, essa semana passou rápido demais! E falando em HunterXHunter, eu estou assistindo o anime da versão de 2011 que eu nunca tinha visto, e aaah, como é bom esse troço! Eu nem lembrava mais de algumas partes da história, é muito bom rever. E awn, FMA! <3 Outro anime que eu preciso rever, haushasuhaushuah

    Eu já tinha ouvido falar de Perfect Blue quando citei o Cisne Negro no blog e algumas pessoas (acho que você, inclusive) falaram sobre ele. Mas eu ainda não tinha ido pesquisar sobre nem nada, então esse post veio bem a calhar. xD

    Bem, eu adorei a proposta do filme. É impossível não comparar Cisne Negro com ele, pois é realmente bem parecido em vários aspectos. Toda essa questão do psicológico, da indústria do entretenimento, dos limites sendo ultrapassados, do perseguidor, imagino que seja uma obra com um tom bem pesado. Com certeza assistirei :3

    Aliás, nem sabia que essas cenas de Requiem For a Dream (um dos meus filmes favoritos) foram inspiradas nesse filme! <3

    Beijos!

    P.S.: Gostosuras ou travessuras? xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Helo! \o/

      Sim, daqui a pouco a gente pisca o olho e Outubro acaba. Parece que só Agosto mesmo que durou 10 anos. Os demais meses duram uma semana.

      Ahhh, HxH ♥ Eu só assisti ao de 2011 mesmo, nunca vi o antigo. No entanto, confesso que tenho vontade de assisti-lo. Talvez um dia, haha. E FMA Brotherhood faz um tempinho que vi e já esqueci algumas coisas, por isso quero vê-lo novamente.

      Faz anos que assisti Cisne Negro - e esqueci muita coisa -, mas acredito que tenha sim algumas referências a Perfect Blue, principalmente na questão psicológica e sobre os limites que tanto a Mima quanto a Nina ultrapassam. Aliás, tenho que assistir Cisne Negro novamente. xD

      Quando assisti Requiem For a Dream eu já sabia da cena da banheira porque meu primo já havia assistido Perfect Blue e me falou dessa cena em Requiem, haha.

      Gostosuras. e.e

      Beijos!

      Excluir
  2. Cheguei agora aqui e dou de cara com o anime que assisti ontem!
    Fazia tipo uns 5 anos que eu não assistia anime e fuçando tumblr, apareceu uma imagem que me chamou a atenção, stalker que sou, caçei e descobri que era o Perfect Blue. Baixei e fiquei em posição fetal do começo ao fim -e algumas horas depois.
    Interessante saber sobre a referência em Requiem porque nunca tinha notado D:
    Estou pulando de um post á outro super apaixonada *m*
    Kissu
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, é ótimo quando a gente dá de cara com uma postagem sobre algo que assistimos recentemente. Conheço Perfect Blue há um tempo, mas só tive a oportunidade de assisti-lo alguns meses atrás. E de fazer resenha, só agora. É um filme que vale muito a pena ver.

      Fico feliz por isso! *u*

      Beijos!

      Excluir